26.5.17

Acreditar e confiar!

A nossa casa é e deverá ser sempre o nosso Porto Seguro. Aquele local onde nos sentimos verdadeiramente confortáveis, onde a paz e tranquilidade do Lar nos deverá trazer a serenidade e o descanso que merecemos.
Quando alguém invade o nosso espaço sem pedir permissão, a isso chama-se violação de privacidade!
 Assaltaram-nos a casa na passada semana.
 Eu já tinha passado por esta sensação, quando há uns anos me assaltaram a casa (vivia sozinha) e me levaram toda a colecção de relógios da Swatch.
Eu era coleccionadora daquelas à séria! Para mim os relógios eram peças de arte. Não usava os relógios, estavam em exposição para que todos os dias os pudesse contemplar.
Tinha relógios com valores que nem me atrevo a mencionar aqui. Relógios que só havia 5 ou 6 pelo mundo. O meu “anel de curso” foi um relógio maravilhoso!

Um dia o telefone toca...
 - Rita, tens que vir rápido... assaltaram-te a casa...tens a PJ dentro de casa!
- os meus relógios?!?!?!
- acho que não está cá nenhum...


Foi um choque entrar em casa, ter a porta toda partida, a casa toda remexida, os meus relógios desaparecidos e a sensação que me tinham levado o mundo.
Nunca mais comprei um relógio. Nunca mais consegui ter o mesmo encanto.
Demorei alguns dias e voltar a casa. A conseguir dormir sozinha. Tinha vontade de desinfectar a casa toda mas não sabia por onde começar.

A sensação de desconforto foi-se dissipando até ao dia 19 de Maio de 2017.
Entraram-nos em casa. Mexeram nas minhas coisas. Levaram pertences dos meus filhos.
É avassaladora a sensação de impotência perante tal atrocidade.
Alguém entra na nossa casa a meio do dia sem permissão, mexe e remexe, assalta os mealheiros das crianças e sai pela porta como se nada fosse.
É assustador o mundo em que vivemos.
É desolador lembrar-me da cara do meu filho ao perceber que as suas poupanças (que de uma forma pedagógica fomos fazendo ao longo dos anos), foram usurpadas sem dó nem piedade.
O medo de estar em casa,  a sensação de insegurança, o receio pelos meus filhos... vai demorar a passar, mas juntos somos mais fortes e com poupanças ou sem elas, vamos na mesma conseguir alcançar o objectivo.
É com situações como estas que dou aos meus filhos a noção que a vida não é um conto de fadas, mas que mesmo assim conseguiremos viver uns dias de sonho na Eurodisney como eles tanto anseiam (e tanto pouparam para isso).

Não tenho qualquer dúvida que iremos.
Basta ACREDTAR e CONFIAR em dias melhores!

Um beijo
M.




Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © As Memórias da M