26.7.17

Os Avós da Era moderna!

Imagem | Pinterest
Hoje é dia dos Avós.
Hoje, que páro para pensar neste dia, nunca tive avós a tempo inteiro.
Não conheço o sabor dos avós que mimam e cuidam dia-a-dia, que dão o seu tempo aos netos, que abdicam por eles. Não tive avós assim. 
Tive, na verdade, um avô que fez a função dos outros todos pela dedicação que no "tempo que o tempo" lhe permitiu cá estar, me deu.
Tive uns avós que, cada um à sua maneira me deram as bases da família, do amor, do carinho.
Os tempos mudaram e os avós da minha infância (aqueles que eram avós a tempo inteiro) tornaram-se uma pequena fatia deste amor a full time para evoluÍrem e se tornarem nuns avós modernos (os meus pais, portanto!), cheios de ritmo e vida social.
Os avós (não a maioria obviamente, mas o exemplo que tenho!), que há uns anos criavam filhos duas vezes, são hoje avós com vida própria.
Trabalham, têm facebook, Instagram, gostam de ver vídeos no youtube, veêm videos e séries em streaming, saem à noite, vão de férias com amigos, tiram selfies e mais selfies e melhor do que isto tudo... publicam-nas! Sozinhos! Sem ajuda! 
Estes avós da Era moderna que há uns anos (quando eram só pais) nem sabiam ligar o VHS... nem sabiam mexer no comando da TV e que olhavam para o ZX Spectrum (quem sabe o que é, ponha o dedo no ar!) como se de uma nave de extra terrestres se tratasse.
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, mas a essência prevalece.
Os avós são pacientes, carinhosos, raramente ralham e veêm nos netos o reflexo do tempo que teima em passar.
Os avós modernizaram-se mas continuam a deseducar descarada e assumidamente.
 Os avós são feitos de amor. Deixam os netos fazer tudo. Riem-se de coração com tudo o que fazem ou dizem. Tudo tem graça. Tudo é especial. Tudo tem açúcar.
Deixam-nos comer gelado mesmo que a sopa tenha ficado no prato. Levam-nos ao parque, e ao parque e outra vez ao parque até se fartarem. Permitem-lhes - quase -  todas as vontades. 
Nem sempre os avós estão por perto. Queria eu que os meus filhos não chorassem com saudades deles... (e é uma dor vê-los chorar assim...)
Os avós amam sem medos. Sentem de forma diferente. Vivem os netos com a sensação que a velhice está a chegar e não há tempo a perder. Os avós vivem com sentido!
Os avós modernos aproveitam os netos à maneira deles. Não a tempo inteiro (nem a meio tempo!!), mas vivem cada minuto, cada segundo, cada sorriso, cada gargalhada como se fosse a última.

E que bom que é vê-los juntos!
Feliz dia dos Avós!
1 beijo
M.




Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © As Memórias da M